Novidades

COROLLA 2018

Retoques em um modelo vencedor

março 2017

Sedã médio mais vendido do Brasil e quinto carro mais emplacado no país em 2016, o conservador Corolla mais uma vez tem o design levemente retocado, desta vez acompanhando o estilo um pouco mais ousado do modelo vendido no mercado europeu.

Divulgado como “Linha 2018”, externamente mudaram grade, faróis e para-choques. Foram adotadas luzes de led na frente e atrás, sendo também alterada a disposição das lentes das lanternas traseiras. Entre estas, a faixa cromada aplicada à tampa do porta-malas se tornou mais delgada. Pouco de novo se percebe no interior: saídas de ventilação em formato circular e detalhes de acabamento cromados. O isolamento acústico foi reforçado.

O sedã, porém, chegou mais bem equipado, inclusive com o havia muito aguardado sistema de controle de estabilidade e tração. São quatro as versões disponíveis: GLi Upper, XEi, Altis e a relançada XRS, de apelo esportivo, porém sem ganhos de desempenho. (O novo XRS foi o único a ganhar adereços externos: defletor dianteiro, spoiler sobre a tampa da mala e saias laterais.)

Além do controle de estabilidade e tração, todas as versões trazem sete airbags e assistente de partida em rampa. Ar condicionado, computador de bordo, volante ajustável em altura e profundidade e bancos de couro já equipam a versão “básica” GLi Upper. XEi recebe, adicionalmente, ar condicionado automático, chave presencial para acesso e partida, controlador de velocidade, acendimento automático dos faróis, tela central colorida de 7″, GPS, câmera de ré, faróis de neblina e rodas aro 17″. O modelo superior Altis também traz ar condicionado de duas zonas, bancos com regulagem elétrica, limpador de para-brisa automático e retrovisores com rebatimento elétrico.

A menos de ajustes nos amortecedores (que elevaram em 5 mm a suspensão) e na direção elétrica, a mecânica permaneceu a mesma: duas opções de motores flex aspirados (1.8 de 139/144 cv e 2.0 de 143/154 cv) e duas de câmbio (manual de seis marchas ou automático CVT), tração dianteira, suspensão dianteira McPherson e traseira por eixo de torção e freios a disco nas quatro rodas.

 

     

 

 

 





Google GmailFacebookTwitter

CAPTUR

Renault apresenta à imprensa seu novo SUV


Um dos três utilitários esportivos mostrados pela Renault no último Salão do Automóvel, o médio Captur acaba de ser oficialmente apresentado à imprensa.

O carro foi desenvolvido na Brasil a partir de um projeto francês, concebido para a plataforma do pequeno hatch Clio. Por razões econômicas, porém, a empresa optou por utilizar, para o modelo nacional, uma base mecânica já disponível no país, se decidindo pela plataforma do utilitário Duster. Assim, a despeito de ambos veículos serem esteticamente muito semelhantes, tendo a versão brasileira mantido as linhas gerais do Captur europeu, o nosso é substancialmente maior do que aquele – 21 cm no comprimento, 4 cm na largura e 5 cm na altura. Ainda assim, o maior tamanho não torna pesado o visual do Captur nacional – aliás, suas linhas e superfícies orgânicas se tornam especialmente suaves quando o carro é apresentado em duas cores ou nos tons claros oferecidos pela Renault (são 13 opções de pintura, nove delas bicolores).

Com 4,33 m de comprimento, quatro portas e 437 l de volume disponível no porta-malas, nosso Captur tem tração dianteira, suspensão McPherson na frente e por eixo de torção atrás, freios dianteiros a disco e traseiros a tambor, ABS e direção com assistência eletro-hidráulica. O carro apresenta a maior distância entre-eixos, o maior vão livre e o maior porta-malas da categoria.

 

   

 

Duas versões foram lançadas até o momento: Zen, com o moderno motor 1.6 SCe de 16 válvulas e 118/120 cv lançado há quatro meses, acompanhado de câmbio manual de cinco marchas, e a top Intense, com o 2.0 de 16 válvulas e 143/148 cv e a ultrapassada e incômoda transmissão automática de quatro marchas vindos do Duster. Opção de câmbio automático CVT será oferecida mais adiante.

A versão Zen traz, de série, chave-cartão, partida com botão, quatro airbags, controle eletrônico de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, piloto automático, volante com regulagem da altura, ar-condicionado, vidros elétricos, alarme, comando de áudio e celular na coluna de direção, assento do condutor com regulagem de altura, travamento automático das portas a 6 km/h, rodas de liga leve, luzes diurnas com leds e retrovisores rebatíveis. Como opcionais, central multimídia com GPS e câmera de ré e pintura de duas cores.

Além destes itens, a versão Intense traz apoia-braço, central multimídia, câmera de ré, ar-condicionado automático, sensor de chuva, farol de neblina e sensor crepuscular. Bancos em couro e pintura de duas cores são os únicos opcionais.

 

 





Google GmailFacebookTwitter
1 2 3 17