GLA 200 2018

GLA 200, o utilitário esportivo da Linha C da Mercedes-Benz, foi nacionalizado há menos de um ano: foi em junho de 2016 que sairam da planta de Iracemápolis, em São Paulo, os primeiros exemplares montados em solo brasileiro.

O carro trazia a mesma mecânica do sedã C 180, porém com tração dianteira: motor turbo flex de quatro cilindros e 16 válvulas com 1.595 cm3 e 156 cv, câmbio automático de sete marchas e dupla embreagem, suspensão totalmente independente (MacPherson à frente e multibraço atrás), freios a disco nas quatro rodas e direção com assistência elétrica. Eram três as versões de acabamento: Style, Advance e Enduro.

Este mês o modelo recebeu sua primeira atualização – mudanças sutis, internas e externas, e novos equipamentos -, novidades ainda limitadas à versão intermediária Advance. Mudou a grade, agora semelhante às dos SUVs maiores e mais caros da marca. Também são novos o desenho dos para-choques e das rodas de liga de 18″, o lay-out interno dos faróis de leds, as lanternas traseiras com três níveis de luminosidade (dia, noite e veículo ligado e parado) e a barra cromada que as une.

O interior ganhou novos materiais de acabamento e pequenas mudanças no desenho e posição dos botões e teclas de comando e nas saídas de ar no painel. Aumentou a conectividade da central multimídia e foi agregado um assistente de tração em curvas.

Desde a versão de entrada o GLA traz sete airbags, controles de estabilidade e tração, start-stop, freio de estacionamento elétrico, monitoramento da pressão dos pneus, piloto automático, câmera de ré e volante de couro com borboletas. A versão Advance agrega partida por botão, banco do motorista com ajuste elétrico e memória, sensor de estacionamento e faróis de leds. A versão Enduro ganha adicionalmente teto solar elétrico, ar condicionado de duas zonas e faróis de neblina.

 

     

Mercedes-Benz GLA 200 Advanced.

 

 

Google GmailFacebookTwitter




Google GmailFacebookTwitter